• Criança

Criança e Adolescente

06/07/2017

OFÍCIO CIRCULAR - Mensagem da Dra. Monica Louise de Azevedo

 

Ofício nº 06 / 2017 Curitiba, 06 de julho de 2017

 

 

Caros colegas:

 

Com muita alegria e entusiasmo aceitei o convite do Procurador Geral de Justiça, Dr. Ivonei Sfoggia, para coordenar o Centro de Apoio Operacional da Criança, do Adolescente e Educação do Ministério Público do Estado do Paraná, dando continuidade ao trabalho de excelência do Dr. Murillo José Digiácomo, sempre contando com a inestimável colaboração da Promotora de Justiça Luciana Linero e o reconhecido trabalho da equipe do CAOPCAE, que prima pela qualidade das informações sobre inovações normativas e políticas públicas, bem como consultas e auxílio aos órgãos de execução.

Pretendo contribuir, com a minha experiência profissional de décadas como Promotora de Justiça na lida das questões da infância e juventude, com novas possibilidades de apoio, articulação e intervenção positiva, intercâmbio de experiências exitosas da área, acompanhamento de recursos judiciais e ainda, considerando a crescente importância da resolutividade da nossa atuação, divulgar e fomentar as práticas autocompositivas, da mediação escolar aos círculos restaurativos, na perspectiva de construção de uma cultura da paz.

A tarefa, porém, é imensa: a velocidade de transformação nas relações familiares e comunitárias, as novas formas de comunicação, o aumento da violência e das desigualdades acrescentam complexidade às questões sociais. Além disso, em tempos de crise política e social, enquanto os mais vulneráveis são diretamente atingidos pelos efeitos do desemprego, congelamento e corte de verbas sociais, a intervenção do Ministério Público é ainda mais essencial para dar efetividade à proteção integral da infância e juventude e garantir as conquistas da Constituição da República e do Estatuto da Criança e do Adolescente, em defesa da ordem jurídica e do regime democrático.

Para enfrentar esse grande desafio, conto com a colaboração de todos os Promotores e Procuradores de Justiça, bem como dos servidores do Ministério Público, em especial daqueles que fazem da intervenção do Ministério Público na Infância e Juventude uma possibilidade de transformação da realidade social em direção à uma sociedade mais justa, igualitária e solidária para todos.

 

MONICA LOUISE DE AZEVEDO
Procuradora de Justiça

 

Matérias relacionadas:   (links internos)
»  Ofícios Circulares (Índice)

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem