• Criança

Criança e Adolescente

11/12/2012

REDE DE PROTEÇÃO - Promotoria de Laranjeiras do Sul reúne articuladores

 

A 2ª Promotoria de Justiça de Laranjeiras do Sul reuniu, na última semana dia 04/12/2012, no Fórum da Comarca, cerca de 40 articuladores da Rede local de Proteção à população infanto-juvenil. No encontro foram destacadas as atribuições de Conselheiros Tutelares e de Direitos e demais integrantes da rede de proteção aos direitos de crianças e adolescentes.

Sob a responsabilidade dos promotores de Justiça Juliana Baron Weinand e Guilherme de Barros Perini, a reunião contou com a participação de todos os conselheiros tutelares dos cinco municípios da Comarca (Laranjeiras do Sul, Nova Laranjeiras, Rio Bonito do Iguaçu, Porto Barreiro e Marquinho), dos presidentes de CMDCA's, integrantes do CREAS, da Secretaria de Assistência Social de Laranjeiras do Sul e das gestoras das instituições de acolhimento existentes na Comarca - SOS e SEMEIA.

"A ideia foi reunir os principais articuladores da rede de proteção à infância para reforçar os papéis de cada um, em particular da condição do Conselheiro Tutelar como autoridade na área, ressaltando que eles podem - e devem - requisitar serviços públicos de qualquer área de interesse de crianças e adolescentes, como vagas em escolas, tratamentos médicos fora do domicílio, entre outros. Além disso, deixamos clara a necessidade de que todos sejam mais atuantes no âmbito da proteção a crianças e adolescentes em situação de risco, deliberando, analisando e aplicando as medidas protetivas", explicou a promotora de Justiça Juliana Baron Weinand.

No evento, para colaborar com o trabalho dos conselheiros, foi distribuída cartilha digital com orientações e materiais de apoio produzidos pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias da Criança e do Adolescente. A cartilha foi elaborada com o auxílio da promotora de Justiça de Laranjeiras do Sul, Priscila da Mata Cavalcante.

"Ainda no propósito de articulação, determinou-se a elaboração de um calendário de reuniões conjuntas, por parte de cada Conselho Tutelar Municipal e CMDCA, por município, definindo datas para encontros mensais a partir de 15 de janeiro do próximo ano. A reunião mensal, além de colaborar para tornar o CMDCA mais ativo, servirá, também, para debater e analisar soluções para problemas frequentes na atualidade, como, por exemplo, a evasão escolar", disse a promotora.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná

[Fonte: Portal do Ministério Público do Estado do Paraná - MPPR - notícia 10/12/2012]



 

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem